Casos de Uso Blockchain: Cadeia de Suprimentos

Compartilhar
Casos de Uso Blockchain: Cadeia de Suprimentos

Uma cadeia de suprimentos (supply chain) consiste de uma rede de pessoas e empresas envolvidos na criação e distribuição de um produto ou serviço - desde os produtores até os clientes e consumidores finais. Um sistema básico de cadeia de suprimentos geralmente envolve os produtores de alimentos ou matéria prima, os fabricantes (estágio de processamento), as empresas de logística, e os varejistas.

Atualmente, o sistema de gerenciamento das cadeias de suprimento (também conhecido como gestão da cadeia logística) sofre com a falta de eficiência e transparência, e a maior parte desses sistemas encontram dificuldades ao tentar integrar todas as partes envolvidas no processo. Num sistema ideal, os produtos, materiais, dinheiro e toda a informação relacionada devem mover-se com facilidade através de todos os vários estágios da cadeia.

No entanto, o modelo atual dificulta a manutenção de um sistema de cadeia de suprimentos consistente e eficiente - que impacta negativamente não apenas a lucratividade das empresas, mas também o preço final de varejo.

Alguns dos problemas mais graves da gestão logística podem ser contornados com o uso da tecnologia blockchain, visto que ela fornece novas maneiras de registrar, transmitir e compartilhar informações.


Os benefícios do uso da blockchain na gestão logística

Visto que as redes blockchains são desenvolvidas como sistemas distribuídos, elas são altamente resistentes a modificações e podem se adequar muito bem a redes de cadeias de suprimento. Um sistema blockchain consiste de uma cadeia de blocos de dados que são vinculados uns aos outros através de técnicas de criptografia, as quais garantem que as informações armazenadas não possam ser adulteradas - a menos que toda a rede esteja de acordo.

Dessa forma, um sistema blockchain fornece uma arquitetura segura e confiável para transmitir informação. E apesar desses sistemas serem frequentemente usados para registrar transações de criptomoedas, a tecnologia blockchain pode ser extremamente útil para proteger qualquer tipo de dado digital e, por isso, aplicá-la em redes de gestão logística podem trazer inúmeros benefícios.

Registros imutáveis e transparentes

Imagine várias empresas e instituições trabalhando juntas. Elas podem usar a tecnologia blockchain para registrar dados sobre a localização e posse de seus materiais e produtos. Isso significa que qualquer membro da cadeia de suprimentos pode ver o que está acontecendo conforme os produtos são transportados de empresa para empresa. Em caso de uma eventual falha, não restariam dúvidas sobre qual membro foi responsável, já que os registros de dados não podem ser alterados.

Redução de custos

As ineficiências dos modelos de gestão atuais, causam um desperdício considerável ao longo da cadeia de suprimento. Este problema é especialmente prevalente em indústrias que possuem bens perecíveis. O rastreamento aprimorado e a transparência de dados fornecida pela tecnologia blockchain facilitam na identificação desses pontos de falha e, com isso, as empresas podem tomar as providências necessárias para reduzir os custos.

Além disso, a tecnologia blockchain pode eliminar boa parte das taxas que surgem durante a transferência de dinheiro entre diversos bancos e instituições financeiras. Essas taxas diminuem consideravelmente as margens de lucro das empresas e, portanto, tira-las da equação final é muito vantajoso.

Integração de dados

Um dos problemas mais significativos do modelo atual de supply chain reside na dificuldade de integração de dados através dos vários membros da cadeia. Blockchains são construídas como sistemas distribuídos capazes de manter um banco de dados único e transparente. Cada node da rede (cada participante) contribui no processo de inserir e verificar novos pacotes de dados. Isso significar que toda informação armazenada em um sistema blockchain é acessível para todos os membros da rede, então uma empresa pode facilmente verificar o que está sendo transmitido por outra.

Substituição dos sistemas EDI

Muitas empresas se baseiam em sistemas EDI (Intercâmbio Eletrônico de Dados) para compartilhar dados entre si. Contudo, esse tipo de comunicação geralmente se baseia em pacotes de dados, que são transmitidos em intervalos de tempo predeterminados e não em tempo real. Se uma entrega desaparece ou os preços de um material muda rapidamente, outros participantes da cadeia de suprimentos só ficam cientes no momento em que o próximo pacote EDI for recebido (o que pode causar prejuízos). Com o uso da blockchain, a informação pode ser atualizada regularmente e atingir todos os membros da rede com mais agilidade.

Contratos digitais e compartilhamento de documentos

Ter uma versão única da verdade é muito importante para qualquer tipo de compartilhamento de documentos dentro de uma gestão logística. A documentação necessária e os contratos podem ser associados a transações feitas em uma rede blockchain, juntamente com assinaturas digitais. Dessa forma, todos os participantes teriam acesso à versão original dos documentos e contratos.

A tecnologia blockchain garante que os documentos sejam imutáveis, e que os acordos só possam ser alterados se todos os envolvidos concordarem. Assim, as organizações não precisam gastar tanto tempo com advogados revisando a papelada ou fazendo negociações e podem focar no desenvolvimento de produtos e no crescimento da empresa.


Os Desafios da Implantação da Blockchain no Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos

Embora a tecnologia blockchain tenha um enorme potencial para o setor da cadeia de suprimentos, existem alguns desafios e limitações que devem ser considerados.

Implantando novos sistemas

Sistemas criados especificamente para cadeia de suprimentos de uma organização, podem não ser capazes de se adaptar a um sistema baseado em blockchain. Revisar a infraestrutura e os processos de negócio de uma empresa é uma tarefa significativa que pode interromper operações e desviar recursos de outros projetos. Dessa forma, a gerência pode hesitar em assinar esse tipo de investimento antes de ver a ampla adoção por outras grandes empresas do seu setor.

Obtendo parceiros

Os parceiros envolvidos em uma rede supply chain precisam estar dispostos a aderir à tecnologia blockchain. Algumas organizações ainda obtêm benefícios tendo uma blockchain parcialmente integrada no processo, porém elas não podem tirar total vantagem da tecnologia quando parte dos membros não aderirem. Além disso, transparência não é algo que todas as empresas desejam.

Gestão de mudanças

Assim que um sistema blockchain for implementado, as empresas precisam promover seu uso entre os funcionários. A gestão de mudanças deve seguir um plano, abordando o que é e como funciona uma rede blockchain. Os funcionários precisam entender como essa tecnologia pode melhorar a execução de suas tarefas e obrigações e aprender como trabalhar com os novos sistemas que a incluem. Um programa de treinamento contínuo pode abordar novos recursos e inovações da tecnologia, mas isso certamente vai demandar tempo e recursos.


Olhando para o futuro

Vários grandes participantes da indústria da cadeia de suprimentos já estão adotando sistemas distribuídos baseados em blockchain e estabelecendo recursos para encorajar seu uso. É provável que vejamos plataformas globais da supply chain alavancando a tecnologia blockchain, com o intuito de simplificar a maneira como as empresas compartilham informações à medida que produtos e materiais se movimentam ao longo da cadeia.

A tecnologia Blockchain pode transformar as organizações de muitas maneiras diferentes. Desde a produção e processamento até a logística e contabilidade. Todo evento pode ser registrado e verificado para criar um banco de dados transparente e imutável. Sendo assim, o uso de blockchains em redes de supply chain certamente tem o potencial de eliminar áreas de ineficiência que são tão comuns nos modelos tradicionais de gestão.

Loading