Indicadores Leading e Lagging

Compartilhar
Copied to clipboard!
Indicadores Leading e Lagging
Ouça este artigo
00:00 / 00:00

Quais são os indicadores Leading e Lagging?

Os indicadores Leading e Lagging são ferramentas que avaliam pontos fortes e fraquezas de economias ou mercados financeiros. Resumidamente, indicadores Leading apontam para um rendimento futuro e indicam informações antes de um ciclo econômico ou tendência de mercado. Já os indicadores Lagging são baseados em eventos anteriores e fornecem informações sobre o histórico de um mercado ou de uma economia em particular.

Em outras palavras, indicadores Leading fornecem sinais preditivos (antes da ocorrência de eventos ou tendências) e indicadores Lagging geram sinais baseados em uma tendência que já está em curso. Essas duas classes de indicadores são amplamente utilizadas por investidores e traders que usam análise técnica (TA), o que os torna muito úteis para o mercado de ações, Forex e trading de criptomoedas

Nos mercados financeiros, os indicadores de TA têm uma longa história que remete às primeiras décadas do século XX. A ideia trás desses indicadores está associada ao desenvolvimento da Teoria de Dow, que ocorreu entre 1902 e 1929. Essencialmente, a Teoria de Dow afirma que os movimentos de preços não são aleatórios e, portanto, pode ser prevista através de uma análise minuciosa do comportamento anterior do mercado.

Além disso, indicadores Leading e Lagging são usados para mapeamento do desempenho econômico. Portanto, nem sempre estão relacionados a análise técnica e preços de mercado, mas também a outras variáveis econômicas e índices.


Como funcionam os indicadores Leading e Lagging?

Indicadores Leading

Como mencionado, indicadores Leading podem fornecer informações sobre tendências que ainda irão surgir. Portanto, podem ser usados para prever potenciais recessões ou recuperações. Por exemplo, em relação ao desempenho do mercado de ações, vendas no setor de varejo ou licenças para construção civil.

Portanto, indicadores Leading tendem a antecipar informações de ciclos econômicos e, em geral, são adequados para análises de curto e médio prazo. Por exemplo, a licença para construção pode ser considerada um indicador econômico Leading. Ele pode apontar informações sobre a futura demanda por mão-de-obra na construção civil e sobre investimentos no mercado imobiliário.


Indicadores Lagging

Ao contrário dos indicadores Leading, os indicadores Lagging são usados para identificar tendências existentes, que podem não ser evidentes por si só. Esse tipo de indicador considera momentos anteriores aos ciclos econômicos atuais. 

Geralmente, indicadores Lagging são utilizados em análises a longo prazo, com base no histórico de desempenho econômico ou em dados de preços anteriores. Ou seja, indicadores Lagging produzem sinais baseados em uma tendência de mercado ou em um evento financeiro que já está ocorrendo ou já foi estabelecido anteriormente.


Indicadores coincidentes

Embora sejam menos populares no setor das criptomoedas, existe também uma terceira classe de indicadores, conhecidos como indicadores coincidentes. Esses indicadores se encontram em uma posição intermediária em relação aos outros dois tipos. Funcionam praticamente em tempo real e fornecem informações sobre a situação econômica atual.

Por exemplo, um indicador coincidente pode ser criado medindo o horário de trabalho de um grupo de funcionários ou a taxa de produção de um setor da indústria, como fabricação ou mineração.

Vale lembrar, no entanto, que as definições de indicadores Leading, Lagging e coincidentes nem sempre são claras. Alguns indicadores podem se enquadrar em diferentes categorias, dependendo do método e do contexto. Isso é mais comum em indicadores econômicos como o Produto Interno Bruto (PIB).

Tradicionalmente, o PIB é considerado um indicador Lagging porque é calculado com base em dados históricos. Porém, em alguns casos, isso pode refletir mudanças econômicas quase instantâneas, tornando-o um indicador coincidente.


Uso em análises técnicas

Como mencionado, os indicadores econômicos também fazem parte dos mercados financeiros. Muitos traders e analistas utilizam ferramentas de análise técnica que podem ser definidas como indicadores Leading ou Lagging.

Essencialmente, os indicadores Leading de TA fornecem algum tipo de informação preditiva. São, geralmente, baseados em preços de mercado e volume de trading. Isso significa que eles podem indicar movimentos de mercado que provavelmente ocorrerão em um futuro próximo. Mas, como qualquer outro indicador, nem sempre são precisos.

Exemplos de indicadores Leading usados na análise técnica incluem o Índice de Força Relativa (RSI) e o RSI estocástico. De certa forma, até as velas podem ser consideradas como um tipo de indicador Leading devido aos padrões que elas criam. Na prática, esses padrões podem fornecer informações sobre eventos futuros do mercado.

Por outro lado, os indicadores Lagging de TA se baseiam em dados anteriores, fornecendo aos traders informações sobre o que já aconteceu. Ainda assim, os dados podem ser úteis para identificar o início de novas tendências do mercado. Por exemplo, quando uma tendência de alta termina e o preço cai abaixo da média móvel, isso pode indicar o início de uma tendência de queda.

Em alguns casos, os dois tipos de indicadores podem estar presentes em um único gráfico. A análise por Nuvens de Ichimoku, por exemplo, é composta por indicadores Leading e Lagging.

Quando usados para análise técnica, os indicadores Leading e Lagging apresentam vantagens e desvantagens. Ao prever tendências futuras, os indicadores Leading parecem oferecer as melhores oportunidades para os traders. O problema, no entanto, é que indicadores Leading produzem, com certa frequência, sinais incorretos.

Os indicadores Lagging tendem a ser mais confiáveis, pois são claramente definidos por dados anteriores do mercado. Porém, a desvantagem óbvia dos indicadores Lagging é a reação tardia aos movimentos do mercado. Em alguns casos, os sinais podem apontar relativamente tarde o momento de um trader abrir uma posição favorável, fazendo com que os ganhos sejam menores.


Uso em macroeconomia

Além da serem utilizados na avaliação de tendências do mercado, os indicadores também são usados para analisar tendências macroeconômicas. Os indicadores econômicos são diferentes dos usados para análise técnica, mas ainda podem ser classificados como Leading ou Lagging.

Outros indicadores econômicos Leading incluem vendas no varejo, preços de residências e níveis de atividade manufatureira. Geralmente supõe-se que esses indicadores possam direcionar atividades econômicas futuras ou, pelo menos, fornecer insights preditivos. 

Outros exemplos clássicos de indicadores macroeconômicos Lagging incluem taxas de desemprego e de inflação. Juntamente com o PIB e o CPI, eles são normalmente utilizados na comparação dos níveis de desenvolvimento de diferentes países - ou na avaliação do crescimento de uma nação em relação a anos anteriores.


Considerações finais

Independentemente de serem usados para análise técnica ou em macroeconomia, os indicadores Leading e Lagging desempenham um papel importante em diversos estudos financeiros. Eles facilitam a interpretação de diferentes tipos de dados, geralmente combinando vários conceitos em um único instrumento.

Sendo assim, esses indicadores podem, eventualmente, prever tendências futuras ou confirmar as que já estão ocorrendo. Também são úteis na avaliação do desempenho econômico de um país. Tanto em relação aos anos anteriores ou em comparação com outros países.

Loading