O que é Ripple?

SHARE

Anteriormente conhecida como OpenCoin, a Ripple é uma empresa privada que está construindo uma rede de trocas e pagamentos (RippleNet) com base em um banco de dados de contabilidade distribuída (Ledger). O principal objetivo da Ripple é conectar bancos, provedores de pagamento e corretoras de ativos digitais, possibilitando pagamentos globais mais rápidos e econômicos.


História

A Ripple foi idealizada pela primeira vez em 2004 por Ryan Fugger, que desenvolveu o primeiro protótipo como um sistema monetário digital descentralizado (RipplePay). O sistema foi lançado em 2005 e tinha como objetivo fornecer soluções de pagamento seguras dentro de uma rede global.

No ano de 2012, Fugger entregou o projeto a Jed McCaleb e Chris Larsen que juntos fundaram a empresa de tecnologia OpenCoin, com sede nos EUA. A partir daí a Ripple começou a ser construída como um protocolo focado em soluções de pagamento para bancos e outras instituições financeiras. Em 2013, a OpenCoin foi renomeada para Ripple Labs, que foi posteriormente renomeada para Ripple em 2015.


XRP Ledger (XRPL)

Com base no trabalho de Fugger e inspirado na criação do Bitcoin, a Ripple implementou o Ripple Consensus Ledger (RCL) em 2012 - juntamente com sua criptomoeda padrão, a XRP. Logo após o RCL foi renomeado para XRP Ledger (XRPL).

O XRPL funciona como um sistema econômico distribuído que não apenas armazena todas as informações contábeis dos participantes da rede, mas também fornece serviços de troca em vários pares de moedas. O Ripple apresenta o XRPL como um livro contábil distribuído e de código aberto que permite transações financeiras em tempo real. Essas transações são garantidas e verificadas pelos participantes da rede por meio de um mecanismo de consenso.

Ao contrário do Bitcoin, no entanto, o Ledger do XRP não é baseado em um algoritmo de consenso de Proof of Work (PoW) e, portanto, não depende de um processo de mineração para verificar transações. Em vez disso, a rede alcança o consenso através do uso de seu próprio algoritmo de consenso personalizado - anteriormente conhecido como Ripple Protocol Consensus Algorithm (RPCA).

O XRPL é gerenciado por uma rede de nodes (nós) de validação independentes que comparam constantemente seus registros de transações. Qualquer pessoa pode não apenas configurar e executar um Ripple node, mas também escolher quais outros nodes farão parte da sua rede de comunicação. No entanto, a Ripple recomenda que seus clientes usem uma lista de participantes confiáveis e identificados para validar suas transações. Essa lista é conhecida como a UNL (Lista Única de Nodes).

Os integrantes da UNL trocam dados de transações entre si até que todos concordem com o estado atual do Ledger. Em outras palavras, as transações que são acordadas por uma maioria absoluta de nodes UNL são consideradas válidas e o consenso é alcançado quando todos esses nodes aplicam o mesmo conjunto de transações no Ledger.

De acordo com o site oficial da Ripple, ela é uma empresa privada que patrocinou o desenvolvimento do XRPL como um Ledger distribuído de código aberto. Isso significa que qualquer um pode contribuir com o código e que o XRPL pode continuar mesmo se a empresa deixar de existir.


RippleNet

Em contraste com o XRPL, o RippleNet é exclusivo da empresa Ripple e foi construído sob o XRPL como uma rede de trocas e pagamentos.

O RippleNet atualmente oferece um conjunto de 3 produtos projetados como um sistema de solução de pagamento para bancos e outras instituições financeiras. Atualmente, o RippleNet possui três produtos principais: xRapid, xCurrent e xVia.


xRapid

De forma simples, o xRapid é uma solução de liquidez sob demanda que usa o XRP como uma ponte global entre várias moedas fiduciárias. Tanto o XRP quanto o xRapid contam com o XRP Ledger, que permite tempos de confirmação mais rápidos e taxas muito mais baixas quando comparadas aos métodos convencionais.

Vamos usar um simples exemplo. Bob, da Austrália, quer enviar R$100,00 para Alice, que está na Índia. Bob transfere o dinheiro através de uma instituição financeira chamada FIN. Para conseguir realizar essa transação, a FIN usa a solução xRapid para criar uma conexão com corretoras de ativos no país de origem e de destino. Dessa forma, a empresa é capaz de converter os R$100,00 do Bob em XRP, o que fornece a liquidez necessária para o pagamento final. Em questão de segundos, o XRP é convertido em rúpias indianas e Alice é capaz de retirar o dinheiro da corretora localizada na Índia.


xCurrent

xCurrent é uma solução projetada para fornecer transações instantâneas e rastreamento de pagamentos internacionais entre membros da RippleNet. Ao contrário do xRapid, a solução xCurrent não é baseada no Ledger XRP e não usa a criptomoeda XRP por padrão. O xCurrent é construído em torno do Protocolo Interledger (ILP), que foi projetado pela Ripple como um protocolo para conectar diferentes ledgers ou redes de pagamento.


Os componentes básicos do xCurrent são:

  1. Mensageiro - A ferramenta xCurrent fornece comunicação ponto-a-ponto (P2P) entre as instituições financeiras conectadas no RippleNet. Ele é usado para trocar informações sobre risco e conformidade, taxas de câmbio, detalhes de pagamento e tempo esperado de entrega de fundos.

  2. Validador - O validador é usado para confirmar criptograficamente o sucesso ou o fracasso de uma transação e também para coordenar a movimentação de fundos pelo Interledger. As instituições financeiras podem executar seu próprio validador ou podem confiar em um validador de terceiros.

  3. Ledger ILP - O Interledger Protocol é implementado em registros bancários existentes, dando vida ao Ledger ILP. Ele funciona como um sub-ledger e é usado para rastrear créditos, débitos e liquidez entre as partes envolvidas. Os fundos são liquidados atomicamente, o que significa que eles só podem ser liquidados instantaneamente, caso contrário o processo não é concluído.

  4. FX Ticker - FX ticker é usado para definir as taxas de câmbio entre as partes envolvidas. Ele rastreia o estado atual de cada Ledger ILP configurado.

Embora o xCurrent seja projetado principalmente para moedas fiduciárias, também suporta transações de criptomoedas.


xVia

O xVia é uma interface padronizada baseada em APIs que possibilita aos bancos e outros provedores de serviços financeiros interação em uma única estrutura - sem precisar depender de múltiplas integrações com redes de pagamento. O xVia permite que os bancos criem pagamentos através de outros parceiros conectados ao RippleNet e também permite que eles anexem faturas ou outras informações às suas transações.


Conclusão

Enquanto o Bitcoin é conhecido como a primeira criptomoeda e o Ethereum é reconhecido pela criação de uma plataforma para contratos inteligentes, podemos considerar a rede Ripple como um sistema de câmbio que foca em soluções globais de pagamento para bancos e outras instituições financeiras.

O RippleNet pode ser implementado em cima da infraestrutura bancária existente como uma forma de complementar e melhorar o sistema de pagamento tradicional. O xCurrent permite pagamentos baratos e em tempo real usando todas as instituições financeiras, o xRapid usa o XRP como uma moeda sem fronteiras para fornecer pools (piscinas) de liquidez sob demanda e o xVia facilita a integração e a comunicação de todos os participantes do RippleNet.

Fique ligado para mais conteúdo e não se esqueça de conferir nossos vídeos na Binance Academy!

Loading